Conheça o ibex iemenita: um simbolismo histórico sendo revivido

Publicado originalmente por همدان العليي e traduzido por Dahlia Kholaif em Global Voices

Ativistas e intelectuais iemenitas pediram às autoridades iemenitas que fizessem de 22 de janeiro de cada ano um dia nacional para o íbex iemenita e o revivessem como um símbolo histórico no Iêmen para conter a caça do animal ameaçado de extinção.

botão seguir mapeando concursos no Google News

O íbex, é um ruminante e muito parecido com as cabras, em termos de pescoço longo, mas sua característica mais importante são os chifres longos e curvos. De acordo com alguns estudos , o íbex existe no planeta há mais de 8.600 anos, e o problema mais comum enfrentado por esse animal no Iêmen e em outros países do mundo hoje é a caça excessiva.

ibex animal iemenita
Ibex

Encontrado em muitos países do mundo, o íbex no Iêmen carrega simbolismo histórico . Os antigos iemenitas o escolheram como emblema para seus sucessivos reinos, aparecendo como um símbolo de sua civilização, pois foi retratado em muitas inscrições, monumentos, estátuas e moedas.

Apesar da interrupção quase completa do serviço de internet no Iêmen devido ao conflito em curso, muitos ativistas, intelectuais e políticos iemenitas participaram de uma ampla campanha no Twitter sob a hashtag #Yemeni Ibex_Day com o objetivo de reviver o antigo símbolo iemenita e limitar a extinção do íbex no Iêmen.

Nesse contexto, o conhecido escritor e pesquisador iemenita, Adel Al-Ahmadi, diz em um artigo publicado no site Throne News:

As antiguidades iemenitas dizem que nossos grandes ancestrais tomaram o íbex como símbolo de força, bondade, beleza, castidade e lealdade, e o imortalizaram em suas inscrições e antiguidades. É como a águia republicana de hoje e, como aderimos à águia como emblema imortal da nossa república, considerando os iemenitas também os primeiros a fazer da águia um emblema, como dizem algumas antiguidades, saudamos também o simbolismo do íbex como um símbolo de força e também torná-lo apropriado para preservá-lo da caça excessiva que pode expô-lo à extinção.

Ele também disse no artigo que “dedicar um dia ao ibex iemenita vem como um dos vocabulários de inspiração para o bravo eu iemenita em seus esplêndidos votos e seus esplêndidos nomes e símbolos”.

Hussein Al-Mashdali escreveu no Twitter:

O íbex é o símbolo do sagrado Ather e representava o deus da chuva, raios, fertilidade e crescimento entre nossos grandes ancestrais iemenitas.
É um símbolo antigo encontrado em desenhos rupestres desde o período neolítico até a era dos reinos do antigo Iêmen. Ele também era o deus da guerra.

Enquanto o pesquisador e ativista político Hafez Mutair escreveu:

Nosso avô, o rei Himyri / al-Saab bin Marathid al-Himyari, conhecido como Dhul-Qarnayn, que alcançou [o local] de onde o sol nasceu e onde se sentou, depois que Deus lhe deu tudo o que ele precisava, e ele seguiu um causa.
Esses chifres adornam sua coroa, e ele é chamado de Um com Dois Chifres, porque ele tem dois chifres em sua coroa, como está em sua imagem esculpida.

Perigo de extinção

O número de íbex diminuiu significativamente nas últimas três décadas, especialmente em Hadramaute e algumas áreas de Shabwa (leste do Iêmen) como resultado da caça, que os ameaça de extinção. O inverno é a estação para caçar esse tipo de animal. Muitos iemenitas preferem a carne de íbex  a outras, e há quem a considere uma tradição de longa data.

De acordo com alguns relatos da mídia, algumas áreas ainda realizam rituais anuais de caça ao íbex, que geralmente terminam com festas coletivas nas quais as pessoas da região participam, intercaladas com cantos e danças em que as cabeças dos íbex são levantadas, e são usadas como enfeites no final.

Em um post no Twitter , Abdullah Al-Maalem pediu à Câmara dos Deputados, representada pelo presidente, que “aprove uma multa de dez milhões de riais iemenitas e prisão por cinco anos para quem matar um íbex, gazela, órix ou tigre”. o que equivale a quase US$ 4.000. Ele adicionou:

A adoção do ibex é um símbolo nacional da República do Iêmen.

Munir al-Omari, fundador e diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Social, escreveu:

Todos devem se mobilizar e os esforços, tanto populares quanto oficiais, devem se unir para proteger o ibex iemenita da extinção, impedindo sua caça e fornecendo suas próprias reservas. Os líderes de todas as províncias devem desempenhar um papel importante na proteção do símbolo da identidade iemenita e aumentar o nível de conscientização pública sobre a necessidade de preservá-lo.

Traços comuns

Em suas tentativas de proteger os íbex, ativistas elogiaram as qualidades da criatura que dizem que ela compartilha com o cidadão iemenita, que a toma como símbolo histórico e patrimônio cultural.

Musa Abdullah Qasim escreveu:

Arwa, um nome frequentemente usado no registro civil iemenita, ao longo da história, este nome é para a fêmea íbex, e plural Arawi, e é muito semelhante ao caráter da fêmea iemenita, ternura, bondade, ternura e dificuldade de viver, e nota-se que a fêmea do íbex não tem queixo e não tem chifres longos como o macho. Não entre em conflitos. #Yemeni_Ibex_Day

O jornalista iemenita Muhammad Al-Dhabiani escreveu no Twitter que “o significado da escolha do íbex pelo homem iemenita como seu símbolo se deve à sua capacidade de adaptar altas montanhas e viver à beira do abismo com sabedoria, firmeza, equilíbrio e compostura. , de pé no alto, o que lhe permite ter uma visão abrangente e panorâmica da cena. Determinando as circunstâncias do momento e as exigências do futuro.

O radialista Hisham Al-Ziyadi acrescentou :

Não dê ouvidos àqueles que menosprezam sua história e seus símbolos nacionais.

Estes são derrotados psicologicamente, sofrem de complexo de inferioridade, ou pelo menos temem a extinção, para que as pessoas deixem de acreditar em suas filiações transfronteiriças, porque veem as identidades nacionais como um grande concorrente de sua existência.

botão seguir mapeando concursos no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.